Tampinhas plásticas se transformam em dinheiro para castrar animais

Tampinhas plásticas se transformam em dinheiro para castrar animais

- in São Bento do Sul
2780
Comentários desativados em Tampinhas plásticas se transformam em dinheiro para castrar animais

“Tudo que é feito com amor, vale a pena”. É com essa frase que Giorgiana Stenzoski resume o projeto Tampinhas da Theodora. Ela, acompanhada do marido Adriano e do filho André Eduardo, estiveram na Prefeitura nesta sexta-feira (15), para firmar uma parceria. O projeto consiste na coleta de tampinhas plásticas que são vendidas e o valor revertido em castrações.

O primeiro local visitado foi o setor de Compras. E, claro, que a mascote do projeto não poderia faltar. A cachorrinha Theodora foi a sensação da visita. Fazendo jus ao slogan de a cachorrinha mais meiga da cidade, Theodora ganhou colo e muito carinho. Ao final, duas sacolas com tampinhas plásticas doadas pelos servidores do setor foram entregues para o projeto.

“O setor de Compras tem uma caixa do projeto e os servidores acolheram a ideia e doaram as tampinhas. Agora, a ação será estendida para toda a Prefeitura”, conta o diretor de Compras, Tiago Martinhuk. A visita da cachorrinha seguiu para diversos setores da Prefeitura.

Na próxima semana, caixas do projeto Tampinhas da Theodora serão colocadas em diversos pontos da Prefeitura e, além do convite aos servidores para aderirem à ideia, a população também pode participar. “Qualquer tamanho, modelo e cor de tampinha plástica são aceitos”, disse Giorgiana, dona da Theodora e responsável pelo projeto são-bentense.

Além da Prefeitura, o projeto tem outros 35 pontos de coleta no município, como no Shopping Zipperer, Biblioteca Pública Municipal Luiz de Vasconcellos no Centro e nas duas sucursais nos bairros Cruzeiro e Serra Alta, entre outros. “O projeto foi tão bem aceito pelas pessoas que estamos expandido os pontos de coletas para Rio Negrinho e Campo Alegre. Faremos as castrações conforme a demanda de cada cidade”, comentou Giorgiana.

Como surgiu – Tudo começou com a adoção da Theodora. Apaixonados pela causa animal, Giorgiana, o marido Adriano e os filhos André Eduardo e Maria Laura sempre realizaram doações à ONGs que ajudam os animais abandonados. Em um destes auxílios, em uma ONG na cidade de Balneário Camboriú, encontraram uma cachorrinha que estava para adoção.

Assustada e com sinais de maus tratos, a cachorrinha foi então adotada pela família e ganhou o nome de Theodora. “Foi um período de adaptação que levou uns 4 meses. Ela era assustada, não gostava de carinho e queria sempre fugir”, conta Giorgiana.

Com o passar do tempo, a pequenina começou a subir na cama, a gostar de colo e a se adaptar com a família e com os outros 4 cachorros que também foram adotados. “Quando um bichinho sofre maus tratos é necessário que as pessoas tenham paciência, pois ele precisa se acostumar. Em muitos casos a pessoa adota um animalzinho assim e não espera o tempo necessário para sua adaptação e já o devolve com o argumento que ele não deu certo na família”, explicou.

Durante visitas às ONGs, a família Stenzoski teve conhecimento de projetos que coletavam tampinhas plásticas, vendiam e com o valor eram feitas castrações. “Foi uma inspiração para nós. Somos apaixonados pelos animais e queríamos implantar a ideia aqui também. Batalhamos bastante atrás de informações e encontramos no Projeto Totó Miau, um parceiro incrível. Eles também lutam pela causa animal e têm como foco, as castrações”, elogia Giorgiana.

Com a parceria formada, a ação ganhou forma e adeptos. Caixas do projeto são distribuídas em pontos da cidade e a família recolhe as tampinhas. Elas são encaminhadas para um centro de reciclagem e um empresário as compra para transformar em componentes plásticos. “Escolhemos colocar o nome da Theodora no projeto porque ela é uma demonstração de superação. Passou por maus tratos e hoje está aí, dócil, bem cuidada e amada. É o nosso xodó”, conta.

O valor arrecadado se transforma em castrações para animais de famílias carentes ou em situação de risco. “O Projeto Totó Miau nos auxilia muito. Através deles sabemos os casos que necessitam desta ajuda”, disse.

Giorgiana comenta que o Projeto Tampinhas da Theodora representa um ciclo que vai desde o cuidado com o meio ambiente, através da coleta de tampinhas e a reciclagem, e com a saúde pública, já que as castrações diminuem as doenças que animais abandonados podem transmitir. O projeto também realiza visitas em escolas e trabalha junto aos alunos, sobre a importância da castração e da posse responsável.

Para conhecer o projeto e ter mais informações é só acessar a página do facebook Tampinhas da Theodora.

Facebook Comments

You may also like

CAMPANHA DE DOAÇÃO DE LIVROS PARA ESCOLAS GAÚCHAS É LANÇADA PELA SOCIEDADE LITERÁRIA

As doações serão enviadas à cidade de São Leopoldo, onde as estimativas indicam a perda de mais de 100 mil livros