Taxista Nelson Silva e a paixão pela profissão

Taxista Nelson Silva e a paixão pela profissão

- in São Bento do Sul
1790
Comentários desativados em Taxista Nelson Silva e a paixão pela profissão

Nelson Silva tem 67 anos e começou trabalhar na roça e colheu maças em Fraiburgo

O senhor Nelson da Silva é natural de Caçador, lembra como se fosse hoje da sua infância que era de muitas brincadeiras sadias de trabalhar na roça colhendo e plantando milho e feijão “A gente trabalhava por dedicação e para auxilia a família”, revela Sobre os alimentos Nelson conta que era produtos naturais sem qualquer agrotóxico, diferente dos dias de hoje com a industrialização química.
Nelson conta que o primeiro emprego foi em Caçador em uma empresa na Laminadora aos 14 anos. “Tinhamos que ir com os pais falar com o juiz e ele dava autorização para trabalhar com carteira assinada, para mim foi uma alegria muito grande “,
Depois de morar anos em Caçador, seu Nelson seguiu para Fraiburgo, trabalhar nos mais conhecidos Pomares de Maçã, foram cinco anos de intenso trabalho.”Era um trabalho pesado é verdade, mas sempre valeu a pena”, reconhece.
A chegada ao município de São Bento do Sul foi no ano de 1978, atraído pela geração de emprego], “São 40 anos bem vividos aqui com muita alegria e muitos amigos”, diz
Em São Bento do Sul o primeiro emprego foi nas Industria Zipperer como operador de empilhadeira e após na Buddemeyer de 1986 a 1993. “Eram empresas boas de trabalhar”, diz Ele também atuou no setor de obras da prefeitura na gestão do ex-prefeito Franck Bollmann

O perigo e alegrias da profissão
Nelson da Silva atua há 15 anos como taxista no ponto instalado ao lado da Celesc. Ali ele passa o dia conversando com seus amigos a espera de seus clientes. Mas para ele logo logo aparece um cliente, que chama pelo celular ou pelo telefone convencional. “As corridas caíram muito com a facilidade das pessoas de comprar carro, mas muita gente ainda precisa de táxi e nós estamos aqui para oferecer o melhor serviço”, relaciona
Nelson admite que a profissão é perigosa devido aos assaltos, mas que faz o trabalho para aumentar a renda familiar. “É um extra que entra todo os mês, por sorte temos clientela fixa que sou muito agradecido”, diz
Seu Nelson é casado com a dona Fátima do relacionamento chegou a filha Rosilda hoje com 28 anos

Facebook Comments

You may also like

Rio passa por limpeza em Serra Alta

Após uma avaliação do local e emissão de laudo por parte da Defesa Civil, a Secretaria de Obras executa a melhoria, com a finalidade de evitar alagamentos em períodos chuvosos.