Hariel Rhuam Borba: Comissário de Bordo revela sua paixão pela profissão

Hariel Rhuam Borba: Comissário de Bordo revela sua paixão pela profissão

- in Personagem da Semana
1399
0

Hariel Rhuam Borba: Comissário de Bordo paixão pela profissão

Na sexta-feira dia 31 foi comemorado o Dia do Comissário de Bordo, a comemoração tem um sentido especial para São Bento do Sul. O jovem Hariel Rhuam Borba atua no setor. Ele conta a emoção do primeiro voo. Ele já atuou na rede de supermercados Germânia

São Bento do Sul

SBS ONLINE – O que fez quando criança?

Hariel Rhuam Borba – Sou de São Bento do Sul, mas quando criança morei em vários lugares, morau até os 6 no interior de Rio Negrinho (Colônia Olsen) e até os 15 na divisa entre Campo alegre e Joinville pois minha mãe e meu padrasto cuidavam de uma fazenda no início da serra, isso fez com que minha ligação com a natureza, fazenda e animais sempre fossem fortes.

– SBS ONLINE E na adolescência ?
Hariel Rhuam Borba – Aos meus 15 anos fui morar em São Bento do Sul, terra onde nasci e frequentava semanalmente para visitar meu pai, minha avó, tias e primos. Essa mudança ocorreu para iniciar minha vida profissional pois era onde teria mais oportunidades de estudos e crescimento.

SBS ONLINE –E o primeiro emprego ?
Hariel Rhuam Borba – Meu primeiro emprego foi em uma Hortifrúti de um parente apenas no período de férias, mas isso me despertou a vontade de trabalhar com o público, atendimento, percebi que o contato com as pessoas era meu ponto forte, indo então trabalhar no Germânia Supermercados onde fui de tudo um pouco, empacotador, repositor, etc.

SBS ONLINE – Onde estudou médio e fundamental ?
Hariel Rhuam Borba – Fundamental e início do médio – E.E.B Lebon Régis – Campo Alegre.
Ensino médio – E.E.M Prof Roberto Grant

– SBS ONLINE Como chegou a profissão de Comissário de Bordo ?
Hariel Rhuam Borba – Fui apresentado a profissão em 2012 pelo meu tio Leonardo que queria realizar o curso de comissário de voo e me convidou para irmos juntos, mas acabou desistindo e eu também. Até que em 2013 após ser relembrado por uma cena de uma série de TV, decidi ir até uma escola de aviação civil em Joinville em uma palestra, foi onde tive a certeza que seria isso que faria para o resto minha vida.

SBS ONLINE – Era um sonho ?
Hariel Rhuam Borba – Nunca foi um sonho, não tive essa paixão desde criança como algumas pessoas que trabalham comigo, pois fui descobrir a profissão depois dos 18 anos, mas virou um sonho a partir do momento que descobri a aviação, fiquei completamente apaixonado.

SBS ONLINE – Descreva o primeiro voo ?
Hariel Rhuam Borba – Quando fui admitido na Azul Linhas Aéreas Brasileiras, fui direcionado para a Base Rio de Janeiro, onde realmente comecei a ganhar os céus desse mundo, meu primeiro voo foi do Aeroporto Santos Dumont para o Aeroporto de Viracopos em Campinas, duração de 40 minutos. Foi um voo foi lindo, o brilho nos olhos de estar realmente voando, contratado, pondo em prática tudo que estudei foi inexplicável.

– SBS ONLINE Quais as linhas que você faz ?
Hariel Rhuam Borba – Na Azul não temos rotas fixas e nem separação de grupos, todos os comissários fazem todas as rotas desde que habilitados no avião necessário. Realizo tanto voos nacionais quanto internacionais, depende da necessidade da escala e da malha de voos da empresa.

SBS ONLINE – O que compete sua profissão ?
Hariel Rhuam Borba – As pessoas se enganam ao pensar que estamos na aeronave apenas para servir lanches, todos nós comissários somos técnicos em segurança de voo, desde um desmaio, parto ou infarto até uma sobrevivência na selva, mar, e deserto, somos nós que estamos capacitados e responsáveis. Precisamos saber cada detalhe da aeronave, comandar evacuações, combater fogo e passageiros indisciplinados e seguir protocolos internacionais de segurança da aviação civil.
SBS ONLINE – Poderia citar alguns famosos que já voaram contigo ?
Hariel Rhuam Borba – Já levei os cantores Amado Batista, Israel Novaes, Erasmo Carlos, os atores Lima Duarte, Sérginho Loroza, a apresentadora Ana Maria Braga, dançarina Carla Perez e o marido Xanddy, entre outros.
SBS ONLINE – Sobre a altitude qual é geralmente, e a velocidade ?
Hariel Rhuam Borba – Tudo depende da aeronave voada, meteorologia e controle de tráfego aéreo, mas a altitude média nos voos nacionais é de 39.000 pés (12.000 metros) e velocidade de 450 nós (833 km por hora).

– SBS ONLINE A aviação é considerado um transporte seguro ?
Hariel Rhuam Borba – Muito seguro, o segundo meio transporte mais seguro do mundo, perdemos apenas para os elevadores! O processo por trás de cada pouso e decolagem é muito focado em segurança, pois transportamos muitas vidas, inclusive a nossa, e como eu disse passamos por diversos treinamentos todos os anos, não só nós comissários, mas também os pilotos, mecânicos, agentes de aeroportos, e muitas outras áreas.

SBS ONLINE – Em média quantas horas demora um voo partindo de São Paulo para Os Estados Unidos.
Hariel Rhuam Borba – Eu realizo voos para Orlando na Flórida com duração média de 8 horas e 15 minutos e Fort Lauderdale também na Flórida mais próximo de Miami com duração de 7 horas e 10 minutos em média.

SBS ONLINE – Você pretende continuar e seguir carreira como piloto?
Hariel Rhuam Borba – Ainda não é um objetivo, pois não me vejo trabalhando na cabine de comando, sou mais de lidar com o público, pessoas, preciso desse contato, não sei se seria feliz pilotando, mas não posso descartar essa possibilidade pois tenho apenas 5 anos de voo então ainda tem muita coisa pra acontecer, mas com certeza permanecerei na aviação por um bom tempo.

SBS ONLINE – Poderia contar mais alguns detalhes pertinente fique a vontade e obrigado pela entrevista
Hariel Rhuam Borba – A aviação é linda, me fez sair de São Bento do Sul e me apresentou o mundo, conheci lugares que nunca imaginei conhecer, culturas muito diferentes da minha e a rotina de trabalho é muito diferente do habitual, trabalhar cada voo com tripulações diferentes, cada um de um canto desse Brasil, em horários e fuso horários diferentes, me fez crescer como ser humano. As distancias se tornaram curtas e tudo parece estar logo ali ao lado, 1000 km se transformam em “ 100 metros”. Cada lugar novo que vou trago uma lembrança para minha família, acordar em Curitiba, dormir em Lisboa são situações que se tornam normais. Além claro de poder proporcionar experiências incríveis em diversas parte do mundo me faz querer voar cada vez mais alto e mais longe.

sbsonline.com.br , todos os direitos reservados

s

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Educação com valor contada em gerações

Dona Vitória Ruda de Serra Alta hoje professora aposentada conta das dificuldades de ser professora em décadas passadas. Filhas e neta seguiram o mesmo destino, sempre primando com a educação de valor.