Urgente: MP se manisfesta por soltura de Godoy

Urgente: MP se manisfesta por soltura de Godoy

- in São Bento do Sul
196
0

Godoy esteve em audienia no Forum de São Bento na semana passada. Viatura do Deap foi responsavél pelo transporte de Mafra até São Bento do Sul


Ministério Público manifestou favorável a soltura do vereador Cesar Godoy pra responder a ação judicial em liberdade desde que tomada algumas ações de como comparecer a Câmara de Vereadores e falar com algumas pessoas citadas no processo.
A definição da soltura ou não caberá a justiça do município, que no decorrer da semana irá analisar o relatório do Ministério Público.

É o relatório necessário.Analisando-se os elementos de prova produzidos até o momento, o Ministério Público entende ser possível de deferimento do pedido de substituição da prisão preventiva por medidas cautelares. Efetivamente, a instrução criminal encontra-se encerrada, tendo a defesa desistido da oitiva das testemunhas residentes fora da Comarca e que pendiam de cumprimento Cartas Precatórias. Dessa forma, não há mais risco a instrução deste processo a ser afastado pela prisão.Por sua vez, quanto ao requerimento de manutenção da prisão formulado pelo Ministério Público às fls. 753-767, verifica-se que conquanto após a oitiva de Larissa Ferreira Henrique e de Anaéli Marinheski tenha ficado clara a ação

Desta última no sentido de persuadir a primeira a calar a verdade, não foram apurados, pelo menos até o momento, elementos fortes o suficiente para associar o réu César Godoy à coação praticada por Anaéli. Nesse ponto, conquanto hajam provas firmes que indiquem que num primeiro momento Anaéli instruiu Larissa a não declarar em juízo fatos que tinha conhecimento, relativos ao recolhimento de valores de Ricardo Baun a pedido de César Godoy, bem como da destinação desses recursos, e, posteriormente tenha Anaéli então atuado para que houvesse a desistência do depoimento de Larissa,não foi possível comprovar que tal instrução foi realizada a mando de César Godoy ou da sua defesa, podendo ter partido diretamente de Anaéli por algum sentimento que nutria por César Godoy ou como forma de proteção do escritório de advocacia.Assim, havendo dúvidas, até o momento não esclarecidas, acercada efetiva ligação de César Godoy com a coação exercida por Anaéli Marinheski em face de Larissa Henrique, estas devem prevalecer em benefício do réu.

Dessa forma, considerando que o risco à ordem pública pode ser acautelado mediante medidas alternativas à prisão, o Ministério Público manifesta-se favorável à substituição da prisão preventiva por medias cautelares, requerendo-a aplicação das seguintes, entre outras que entender necessário o Juízo:A) afastamento do cargo de Vereador do Município de São Bento doSul;B) proibição de acesso e frequência à Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal de São Bento do Sul;C) proibição de aproximação e contato, por qualquer meio, com qualquer das vítimas relacionadas neste processo, bem como com Ricardo Baum,Thais Trierweiler Soares e Larissa Ferreira Henrique;D) comparecimento quinzenal em juízo, para informar e justificar atividades;E) proibição de ausentar-se da Comarca sem autorização do Juízo

A Rádio Liberdade nos 87,9 traz amanhã no Informativo das 9h atualização da situação. Sintonize

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Pensionistas e aposentados devem abrir conta a partir de hoje

A ação é obrigatória devido a licitação que foi vencida pelo banco Itaú, banco este que a partir da folha de pagamento do mês de outubro será o banco conveniado com a Prefeitura, autarquias e Ipresbs.