Trânsito em Serra Alta: Mudanças são canceladas

Trânsito em Serra Alta: Mudanças são canceladas

- in São Bento do Sul
1170
0

Foram 17 meses de elaboração de projetos, aprovações e demais trâmites burocráticos para que as alterações no trânsito do bairro Serra Alta pudessem ser implantadas, mas conforme o o secretário de Planejamento Luiz Cláudio Gayer Chuves em entrevista ao Jornal A Gazeta o projeto está cancelado.
Segundo o secretário uma nova avaliação foi feita e os pontos negativos exigiam altos investimentos, bem como foi analisado a questão de muitos moradores terem que fazer um trajeto maior.
Como medida paliativa o secretário apontou que deve realizar a implantação de sinalização na intersecção do posto Zandona, já que ali é o ponto com maior incidência de veículos
A intenção da prefeitura ainda é tentar liberação da empresa Rumo para implantar uma rotatória no local. O executivo já ‘tinha feito a solicitação porém foi negado pela empresa .
Tudo iniciou com estudos que culminaram na apresentação de um modelo de alteração no trânsito na interseção entre as ruas Otto Eduardo Lepper, Mathias Nossol e Reinaldo Mallon, apresentação esta que ocorreu durante Audiência Pública realizada no Salão Paroquial da Igreja São José no dia 3 de outubro de 2017 e que contou com a presença de 90 pessoas da comunidade.
Depois da apresentação da proposta na audiência pública e de diversas reuniões posteriores, houveram inclusive diversas alterações no modelo proposto e que foram ventiladas, porém, como dependiam da autorização da empresa concessionária da Rede Ferroviária Federal, Rumo Malha Sul S/A, acabaram demorando para serem definidas.

Rotatória negada
O ponto chave do projeto seria a implantação de uma rotatória no cruzamento da via férrea, que segundo o secretário de Planejamento e Urbanismo do município, Luiz Claudio Schuves, seria um alargamento da passagem de nível. “Basicamente dividindo a passagem para a implantação do novo sentido das vias, mas a Rumo entendeu que não seria possível e não liberou nosso projeto para implantação da rotatória”, explicou Schuves.
De acordo, com a interpretação da empresa concessionária, a rotatória seria uma segunda passagem de nível e portanto não poderia ser implantada no local de acordo com as normas.
Conforme o secretário, esta foi a interpretação da empresa concessionária. “Nós justificamos explicando que seria a mesma passagem de nível dividida em dois sentidos, mas a interpretação deles foi diferente e não nos autorizaram a implantar o projeto”, disse Schuves.

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Construção da Capela Mortuária Dona Francisca terá início

A obra será realizada pela empresa LN Construções LTDA, que venceu a licitação com o valor de R$ 179.813,52 (cento e setenta e nove mil, oitocentos e treze reais e cinquenta e dois centavos).