SCGÁS registra crescimento de 12% no número de clientes residenciais em um ano

SCGÁS registra crescimento de 12% no número de clientes residenciais em um ano

- in Santa Catarina
273
0

A Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS) registrou um aumento de mais de 12% no número de clientes residenciais em apenas um ano. Em abril de 2023, a companhia atendia 22.646 residências, número que subiu para 25.488 em abril de 2024. Com mais de 1500 km de extensão, a rede de gás natural da distribuidora alcança mais de 73 municípios e seu crescimento acelerado faz com que o número de consumidores residenciais cresça cada vez mais.

Entre as cidades com maior consumo de gás natural no mercado urbano, Florianópolis lidera, seguida por Criciúma, Joinville e Balneário Camboriú. De acordo com o Plano Plurianual de Negócios da SCGÁS, o objetivo é chegar a mais de 48 mil residências e 350 novos comércios nos próximos cinco anos. Esses números refletem o contínuo compromisso da concessionária em expandir o abastecimento para o mercado urbano catarinense.

O gás natural proporciona diversos benefícios por ser uma opção energética limpa e segura que elimina a necessidade de estocagem e previne acidentes. Além disso, nos edifícios residenciais, o consumo é medido coletivamente na Estação de Regulagem e Medição Urbana (ERMU), e o custo é rateado entre os moradores conforme o consumo individual registrado. Não são cobradas taxas adicionais, mensalidades ou consumo mínimo, e a tarifa é única para todos os condomínios.

Com investimentos contínuos em infraestrutura e publicidade, a SCGÁS está preparada para continuar expandindo sua base de clientes e fornecendo um serviço de alta qualidade para cada vez mais lares em Santa Catarina, promovendo uma opção energética segura e sustentável.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

POLÍCIA CIVIL PRENDE DUAS PESSOAS INVESTIGADAS POR APLICAR GOLPE DO BILHETE PREMIADO EM SC

De acordo com as investigações, os indivíduos agiam na região desde 2022, as vítimas eram pessoas idosas, abordadas em via pública