Reformado o expositório da carroça fúnebre

Reformado o expositório da carroça fúnebre

- in São Bento do Sul
479
Comentários desativados em Reformado o expositório da carroça fúnebre

Foi entregue nesta terça-feira (20) a obra de reforma do expositório da histórica carroça fúnebre que fica localizada no Cemitério Municipal. O local foi totalmente refeito, com portas e janelas de vidro, paredes revestidas e pintadas, telhado novo e iluminação. O investimento nesta obra, executada pela empreiteira Leão, foi de cerca de R$ 34.500, oriundos da Prefeitura Municipal, a partir da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos. 

A carroça fúnebre foi fabricada em 1934, por Frederico Fendrich, com a finalidade de ser utilizada nos cortejos da época. A diretora-presidente da Fundação Cultural, Bárbara Silva, explica que os falecidos eram levados aos cemitérios neste tipo de transporte, tradicionalmente acompanhados por familiares e amigos. “Temos registros de muitas décadas desta carroça sendo utilizada e é um pedaço da nossa tradição que está sendo preservado”, conta.

O secretário de Obras e Serviços Urbanos, Luiz Neri Pereira (Magrão), relatou a importância deste gesto de zelo com as raízes da cidade. “Este expositório, agora bem cuidado, está ali para que esta e as futuras gerações tenham contato com a história que São Bento do Sul viveu até chegarmos aqui. É importante o Poder Público ter esta visão de respeito com a identidade de seu povo”, enalteceu Magrão.

O prefeito Antonio Tomazini visitou o local e lembrou que em 2023 a carroça fúnebre foi utilizada, após cerca de 30 anos, para que os restos mortais do Padre Fidélis fossem transportados até a Igreja Puríssimo Coração de Maria. “Assim como o saudoso Padre Fidélis, diversas outras personalidades de São Bento do Sul foram levadas e homenageadas desta forma pela sua contribuição com nossa comunidade. Então, é importante que mantenhamos ela bem cuidada e acessível a todos”, lembrou.  

História 

A carroça fúnebre foi fabricada por Frederico Fendrich, em 1934, sendo ele próprio o condutor até 1947, quando faleceu e foi também transportado por ela. Então, o veículo foi adquirido pela Prefeitura e teve outros condutores até 1976, quando foi aposentada. Somente em 1992, Herbert, filho de Frederico, descobriu a carroça e promoveu a sua restauração. Neste momento em que a peça foi exposta em frente ao Cemitério Municipal e permaneceu ali por mais de 30 anos, até 2023, quando levou os restos mortais do Padre Fidélis para a permanência na Igreja Puríssimo Coração de Maria.  

Assessoria de Comunicação

Facebook Comments

You may also like

Acidente deixa profissional da limpeza pública ferida

Vídeo mostra momento do atropelamento, bem próximo ao Corpo de Bombeiros