Medidas para evitar a proliferação dos focos de dengue no município

Medidas para evitar a proliferação dos focos de dengue no município

- in São Bento do Sul
327
Comentários desativados em Medidas para evitar a proliferação dos focos de dengue no município

SAÚDE  “”Sete focos foram identificados pelos agentes de endemias da Secretaria de Saúde, que vem trabalhando em ações preventivas

O município de São Bento do Sul, neste início de ano, já registrou sete focos de Aedes aegypti, causador da dengue, sendo um caso importado confirmado. Os focos foram identificados pelos agentes de endemias da Secretaria de Saúde, que vem trabalhando em ações preventivas.

Até o momento, os focos foram identificados nos bairros Dona Francisca, Colonial, Centro e Oxford. A equipe de endemias já está atuando no trabalho de rastreamento, o município possui 502 armadilhas e 91 pontos estratégicos. O chefe de setor de Controle de Vetores e Entomologia, Sandro de Jesus Plazido comenta que a equipe também está realizando o Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti. 

“O Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti —LIRAa é uma metodologia que permite o conhecimento de forma rápida, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Febre pelo vírus Zika e Febre Amarela”, explica. “Estamos fazendo esse trabalho além de todas as visitas e armadilhas no ponto estratégico.”

Para evitar a proliferação do mosquito, é importante que os moradores também façam a sua parte, eliminando os locais onde o mosquito deposita seus ovos, como recipientes com água parada, pneus, garrafas e latas. 

Denuncie

A população pode denunciar possíveis criadouros do Aedes aegypti pela ouvidoria da Prefeitura através do número 3631-6004 (WhatsApp) e pelo e-mail [email protected].

Larissa Hirt

Assessoria de Comunicação

Prefeitura de São Bento do Sul

Facebook Comments

You may also like

Mobilização Municipal no Combate à Dengue é lançada

Em São Bento do Sul, já são 33 focos identificados e sete casos registrados.