Giro da Safra: Planalto Norte de SC deve colher quase 280 mil toneladas de milho

Giro da Safra: Planalto Norte de SC deve colher quase 280 mil toneladas de milho

- in Santa Catarina
378
Comentários desativados em Giro da Safra: Planalto Norte de SC deve colher quase 280 mil toneladas de milho

TwitterEmailWhatsApp

Dados foram levantados em 59 áreas de sete municípios da região pelas equipes de trabalhos de campo (Foto: Divulgação/Epagri)

A safra de milho no Planalto Norte de Santa Catarina deve alcançar 279,2 mil toneladas no ano agrícola 2023/2024, com uma produtividade de 9,33 mil quilos por hectare. Essa estimativa é cerca de 3% menor do que a produção registrada na safra anterior. Esses dados foram levantados a partir do primeiro Giro da Safra – Milho, apresentado no evento de encerramento das atividades, que ocorreu nesta quinta-feira, 22. O plantio de milho na região ocupa uma área de 29,9 mil hectares.

O projeto foi realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e pelo Sicoob Central RS/SC e suas cooperativas locais, com a colaboração de outras instituições e de agricultores que abriram suas propriedades para a coleta de amostras das lavouras. No total, 59 áreas, em sete municípios do Planalto Norte catarinense, foram visitadas pelas equipes em quatro dias de trabalhos de campo.

Os objetivos do Giro da Safra foram avaliar, monitorar e testar metodologias de aferição da produtividade e da plantabilidade das lavouras por meio da coleta de dados de amostras no período pré-colheita. Conforme o extensionista da Epagri em Canoinhas, responsável pela área de grãos no Planalto Norte catarinense, Donato Noemberg, além dessas informações, também foi possível levantar dados preliminares sobre ervas daninhas, doenças e pragas com maior incidência nas lavouras.

O agricultor Rudnei Schafacheck, de Mafra, foi um dos participantes do Giro. Ele se diz satisfeito por poder contribuir com a coleta de informações sobre o setor. “Informação é sempre importante na decisão do que plantar, quando comprar sementes, insumos”, disse durante o evento de encerramento, do qual participou com a esposa, Camila Schafacheck. Ele também ficou satisfeito em conhecer um pouco mais sobre o trabalho que a Epagri desenvolve na região.

Aperfeiçoamento das estatísticas da safra

O analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), Haroldo Tavares Elias, esclareceu as metodologias testadas a campo devem colaborar para o aperfeiçoamento, ainda maior, da assertividade dos dados fornecidos à sociedade catarinense pela instituição. “A intenção é combinar metodologias subjetivas, como as consultas a informantes chave, com metodologias objetivas, como a coleta de amostras e aferimento da produtividade por meio da contagem de espigas e grãos a partir de um estudo estatístico”, explica.

As informações foram apresentadas em evento de encerramento das atividades, que ocorreu no dia 22 de fevereiro (Foto: Aires Mariga/Epagri)

As informações sobre o monitoramento de safras e preços dos principais produtos agropecuários de Santa Catarina são disponibilizados gratuitamente para toda a sociedade por meio dos sites do Infoagro (infoagro.sc.gov.br) e do Observatório Agro Catarinense.

Projeto piloto

Envolveram-se diretamente nos trabalhos do projeto Giro da Safra cerca de 70 profissionais, da Epagri/Cepa; do Centro de Treinamento, da Estação Experimental e da Gerência Regional da Epagri de Canoinhas; do Sicoob; e do Instituto Federal de Santa Catarina, câmpus Canoinhas. Também apoiaram o evento a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (Fecoagro) e da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Planalto Norte Asseaplan.

Durante o evento de encerramento, que reuniu mais de 400 pessoas, entre agricultores, lideranças do setor, técnicos e demais convidados, o presidente da Epagri, Dirceu Leite, destacou a importância do projeto para o setor agropecuário catarinense. “A Epagri tem um compromisso com os agricultores do Estado e desenvolver esse projeto piloto demonstra o comprometimento com a qualidade do conhecimento repassado à sociedade catarinense”, disse. Ele também ressaltou a importância da parceria estabelecida com o Sicoob e o apoio das demais instituições e empresas envolvidas.

O diretor de Negócios do Sicoob Central SC/RS, Olavo Lazzarotto, disse que “este é um projeto-piloto, que deverá se estender, no próximo ano, para todo o estado de Santa Catarina”. Olavo destacou também “a excelente parceria com a Epagri e todas as instituições envolvidas no projeto”.

Informações para a imprensa: Isabela Schwengber, assessora de comunicação/Epagri. Fones: (48) 3665-5407/99167-3902.

Facebook Comments

You may also like

Santa Catarina registra 30 municípios afetados pelas chuvas e sete em situação de emergência

Quanto aos danos e prejuízos, chegaram a 194 pessoas desalojadas, sendo 20 no município de Biguaçu, duas pessoas em Imbituba, duas pessoas desalojadas em Tubarão, 120 desalojadas em Paulo Lopes, e já em Palhoça 50 desalojados e 11  desabrigados.