Filho na cadeia e mãe no hospital em incêndio criminoso em RN

Filho na cadeia e mãe no hospital em incêndio criminoso em RN

- in Rio Negrinho
178
0

Homem agride mãe e ateia fogo em residência

Na tarde de hoje, a Central de Operações da Polícia Militar, recebeu um chamado de que um homem transtornado estava agredindo sua mãe e teria ateado fogo em sua casa.

As guarnições da Polícia Militar imediatamente deslocaram-se até o local e encontraram o suspeito já contido por populares. Segundo testemunhas o arguido havia agredido sua mãe após ter colocado fogo na casa. Com apoio do Corpo de Bombeiros as chamas foram contidas e a vítima encaminhada pelo SAMU à Fundação Hospitalar de Rio Negrinho e passa bem.

O acusado recebeu voz de prisão em flagrante delito pelos crimes cometidos foi polícia e encontra-se a disposição da justiça.
Cidade: Rio Negrinho

Local da Ocorrência: Travessa Irmã Umbelina, nº 68, Bairro: Quitandinha
Histórico: Após acionamento do COBOM devido incêndio em residência optamos por deslocarmos com o os o ABTR-05 e o ABTR-123. Chegamos e confirmamos a ocorrência, onde uma casa de alvenaria de aproximadamente 108 m2 encontrava-se em chamas. O fogo estava em fase de desenvolvimento/crescimento dos fundos para a frente da casa de alvenaria tendo no meio já ocorrido a queda do telhado. Calculamos um dano em aproximadamente 80% da residência, o que o fogo não atingiu diretamente o calor e a fumaça ajudaram a danificar. Foram atingidos vários móveis, a cozinha toda, geladeira, forno elétrico, armários com alimentos, pia com utensílios (talheres, pratos, panelas, entre outros). Dimensionamos a cena, desligamos a energia elétrica e o registro de água. Montamos de imediato uma linha adutora 2 1/2” com duas linhas de ataque com duas mangueira de 1 1/2”. Enquanto foi dado o início do combate com ataque direto as chamas por fora do ambiente dois combatentes equiparam-se com EPR, devido a grande quantidade de fumaça. Após assumiram a ponta da linha, adentrando com cuidado o local, debelando as chamas e diminuindo o calor. Utilizamos ainda o ventilador para expulsar os gases aquecidos e a fumaça clareando o ambiente. Combatemos por uma meia hora, mais uns 15 minutos de rescaldo gastando aproximadamente 3.000 litros de água.
Nota: Quando chegamos na cena a PM estava saindo com um masculino algemado suspeito de ter ateado fogo. No local encontrava se uma senhora em decúbito lateral esquerdo, com crise nervosa, com histórico de diabetes. Pedimos que fosse acionado o SAMU enquanto um da Guarnição juntamente com o SD BM que de folga auxiliou-nos, ficaram monitorando-a, quando chegaram foi colocada em maca rígida longa e conduzida ao P.A com os sinais vitais normais. Dando por encerrada nossa tarefa após o preenchimento da Ficha de Incêndio, o local ficou aos cuidados de uma vizinha até o retorno dos familiares que estavam acompanhando a paciente no Hospital.

80% da casa foi atingida segundo os bombeiros
A ocorrência foi na Travessa Irmã Umbelina, nº 68, Bairro: Quitandinha
Após acionamento do COBOM devido incêndio em residência foi optado deslocamento com duas viaturas,
A casa segundo os bombeiros de alvenaria de aproximadamente 108 m2 encontrava-se em chamas. O fogo estava em fase de desenvolvimento/crescimento dos fundos para a frente da casa de alvenaria tendo no meio já ocorrido a queda do telhado.
Bombeiros calculam um dano em aproximadamente 80% da residência.
O que o fogo não atingiu diretamente o calor e a fumaça ajudaram a danificar. Foram atingidos vários móveis, a cozinha toda, geladeira, forno elétrico, armários com alimentos, pia com utensílios (talheres, pratos, panelas, entre outros).
Foi desligado a energia elétrica e o registro de água e montamos de imediato uma linha adutora 2 1/2” com duas linhas de ataque com duas mangueira de 1 1/2”. Enquanto foi dado o início do combate com ataque direto as chamas por fora do ambiente dois combatentes equiparam-se com EPR, devido a grande quantidade de fumaça. Após assumiram a ponta da linha, adentrando com cuidado o local, debelando as chamas e diminuindo o calor.
Foi utilizado ainda o ventilador para expulsar os gases aquecidos e a fumaça clareando o ambiente. O combate as chamas durou uma meia hora, mais uns 15 minutos de rescaldo gastando aproximadamente 3.000 litros de água.
Nota: Segundo os bombeiros quando chegamos na cena a PM estava saindo com um homem algemado suspeito de ter ateado fogo. No local encontrava se uma senhora deitada lateral esquerdo, com crise nervosa, com histórico de diabetes, Foi acionado o SAMU enquanto um da Guarnição juntamente com o SD BM que de folga auxiliou-nos, ficaram monitorando-a, quando chegaram foi colocada em maca rígida longa e conduzida ao Pronto Atendimento.
A vítima estava com os sinais vitais normais.

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Capotamento na SC 112

Um capotamento foi atendido pelos Bombeiros em Rio