CASOS DE COVID-19 NÂO ESTÃO ASSOCIADOS AO TRANSPORTE COLETIVO, APONTA ESTUDO NACIONAL

CASOS DE COVID-19 NÂO ESTÃO ASSOCIADOS AO TRANSPORTE COLETIVO, APONTA ESTUDO NACIONAL

- in São Bento do Sul
136
1

Diversas atividades receberam questionamentos sobre o risco de transmissão da Covid-19, incluindo a utilização do transporte coletivo. Para buscar informações seguras, a NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos realizou o estudo técnico “Análise da evolução das viagens de passageiros por ônibus e dos casos confirmados da Covid-19”.

Foram avaliados os dados coletados do número de passageiros transportados em 15 sistemas de transportes públicos urbanos por ônibus no Brasil, responsáveis por 325 milhões de viagens por mês, em 171 municípios, e a incidência de casos confirmados de Covid-19 nas mesmas cidades divulgados pelo SUS.

O estudo concluiu que não foram encontradas evidências de que o aumento do número de passageiros transportados levou a um aumento da incidência de casos confirmados de Covid-19. Em algumas cidades, o aumento da demanda por transporte coincidiu com a redução do número de casos confirmados, enquanto em outras a redução do número de passageiros do transporte coletivo aconteceu simultaneamente com o aumento da incidência de casos.

O presidente-executivo da NTU, Otávio Cunha, esclarece que a Associação vem monitorando o risco de transmissão da Covid-19 no transporte público desde o início da pandemia. “Hoje conhecemos melhor os fatores relacionados à disseminação e as medidas que devem ser tomadas para a minimização destes riscos à população. Queremos preservar a saúde de passageiros e colaboradores, além de garantir o acesso ao transporte público, atividade essencial à economia e à vida de milhares de brasileiros que dependem desse serviço para sua locomoção”, diz Cunha. Mais informações sobre o estudo podem ser obtidas no site www.ntu.org.br.

SÃO BENTO DO SUL

Em São Bento do Sul, os dados apontados pela pesquisa podem ser validados pelo fato de não ter ocorrido nenhum afastamento de funcionário da empresa local por ter contraído a Covid-19 em suas atividades profissionais nos mais de 180 dias de pandemia. A plataforma Smart Tracking, disponível nos terminais urbanos, também não apontou esses locais como foco de risco.

A Coletivos Rainha avalia essa situação positiva aos rigorosos processos adotados, como o moderno processo de limpeza e sanitização por atomização a frio. Os ônibus são lavados externamente todos os dias, enquanto a limpeza interna acontece três vezes ao dia. Antes de entrar em operação, os veículos passam por uma completa sanitização. Produtos de comprovada eficiência e durabilidade no combate a bactérias e vírus são utilizados em toda a área interna do ônibus, como bancos, janelas e barras de apoio.

Para segurança dos profissionais que atuam na Coletivos Rainha e, consequentemente dos usuários do transporte coletivo, diversas regras passam a ser seguidas. Os motoristas e agentes de passagem utilizam máscaras e face shield, ficam em cabine de isolamento e utilizam frascos individuais de álcool em gel. Todos os funcionários da empresa têm suas temperaturas testadas diariamente, antes do início da jornada de trabalho.

Facebook Comments

1 Comment

  1. A- Trecho da matéria acima: ( ……limpeza interna……….)

    A Coletivos Rainha avalia essa situação positiva aos rigorosos processos adotados, como o moderno processo de limpeza e sanitização por atomização a frio. Os ônibus são lavados externamente todos os dias, enquanto a limpeza interna acontece três vezes ao dia. Antes de entrar em operação, os veículos passam por uma completa sanitização. Produtos de comprovada eficiência e durabilidade no combate a bactérias e vírus são utilizados em toda a área interna do ônibus, como bancos, janelas e barras de apoio.

    B Dados adicionais para análises/comparações

    B 1) O ideal é que as pessoas só saiam de casa se for extremamente necessário. Se for preciso utilizar transportes coletivos, alguns cuidados devem ser tomados. “Nos transportes coletivos há contato próximo e as pessoas tocam nas mesmas superfícies o

    tempo todo,

    o que as coloca sob risco de transmissão”, explica a Dra. Aline Junqueira, infectologista do Hospital Adventista Silvestre.

    B 2) Confira algumas dicas que o iCarros separou para quem precisa utilizar transportes coletivos nos próximos dias.
    Tenha sempre álcool em gel…
    Evite tocar nas superfícies
    Um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NHI) mostra que o Covid-19 sobrevive de
    dois a três dias sobre superfícies de plástico e aço inoxidável. Por isso, evite tocar em superfícies quando estiver dentro de transporte público

    e, caso aconteça, higienize as mãos com álcool em gel..https://rodoviariaonline.com.br/blog/cuidados-com-o-coronavirus-em-viagens/

    B 3) Confira as regras sanitárias para retomada do TRANSPORTE INTERMUNICIPAL URBANO de passageiros
    -Realizar a desinfecção completa do ônibus a cada quatro horas de operação;
    -https://www.sc.gov.br/images/Secom_Noticias/Documentos/CARDS_ONIBUS.pdf-

    Aplicar as orientações do Guia Sanitário de Veículos Terrestres nº 18/2019 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA,

    que descreve medidas e ações para limpeza e desinfecção dos veículos, em especial aquelas sobre o controle de qualidade dos ambientes climatizados e controle de vetores, bem como dos requisitos a serem seguidos pelas empresas de transporte em resposta a eventos de saúde pública ocorridos a bordo dos veículos e sua notificação a autoridade de saúde brasileira;

    https://www.sc.gov.br/images/Secom_Noticias/Documentos/CARDS_ONIBUS.pdf

    Higienização

    Disponibilizar álcool 70% para a higienização das mãos no interior do veículo e nos guichês de atendimento ao público;

    Aplicar as orientações do Guia Sanitário de Veículos Terrestres nº 18/2019 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA,

    que descreve medidas e ações para limpeza e desinfecção dos veículos, em especial aquelas sobre o controle de qualidade dos ambientes climatizados e controle de vetores, bem como dos

    requisitos a serem seguidos pelas empresas de transporte em resposta a eventos de saúde pública ocorridos a bordo dos veículos

    e sua notificação a autoridade de saúde brasileira;

    Ao término de cada viagem, higienizar com álcool 70% ou produtos sanitizantes de efeito similar as áreas que possuam maior contato do usuário,

    como apoios de braço, maçanetas, pegadores e catracas; Realizar a desinfecção completa do ônibus A CADA QUATRO HORAS DE OPERAÇÃO

    B 4) + informações :
    https://rodoviariaonline.com.br/blog/cuidados-com-o-coronavirus-em-viagens/

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Obras na EBM Adélia Lutz iniciam e escola terá novas quadras esportivas

Mais uma importante obra na rede municipal de