Carla Hofmann lança Projeto Direito Arte e Cidadania

Carla Hofmann lança Projeto Direito Arte e Cidadania

- in São Bento do Sul
259
0

Proposta visa ser mão amiga para mulheres vitimas de agressão. A advogada esteve em encontro nesta semana com Maria da Penha
A advogada Carla Hofmann criou um projeto importante para proteger e valoria as mulheres.
Nesta semana elae esteve na Liberdade onde falou dos assuntos Violência Doméstica, Lei Maria da Penha e o projeto Direito Arte e Cidadania do Curso de Direito da Univille.
Sobre o projeto Arte de Cidadania, carla explica que o projeto insere a mulher em debates juntos as escolas e entidades, especialmente no que diz respeito a valorização da mulher, bem como seus direitos. “Existem muitas mulheres que tem medo da denuncia e sofrem por agressão e outros problemas, com esse projeto pretendemos resgatar a dignidade dessas mulheres”, explica.
Carla explica que apesar da Lei Maria da Penha ter há anos muitas mulheres ainda não sabem como e onde recorrer. ´”Esse é o nosso papel com o auxilio de toda a comunidade a estar ao lado delas neste momento mais dificl”, revela. Carla destaca que a aplicação de leis junto ao judiciário tem feito com que as mulheres de fato não tenhas seus direitos violados. “O judiciário tem dado proteção e alento a essas pessoas, mas todo uma punição vai depender esclusivamente da mulher especialmente para que ela tenha força e coragem.
A advogada também explica que o homem não está passivo de punição tão somente por agressão fisica, mas sim por agressão verbal e agresão por coação e financeira.

“Diga não à violência à Mulher, menos ódio mais amor”
A advogada Carla Hofmann participou do lancamento da Campanha “Diga Não a Violencia da Aciação Catarinense das Indústrias de Água Mineral, que passará a divulgar o 180, disque-denúncia contra casos de violência à mulher, nos garrafões de água mineral

O evento, contou com participação da ativista Maria da Penha, que deu nome à lei de proteção a vítimas de violência doméstica e familiar, palestrará para convidados no Auditório da Fiesc.

De acordo com o presidente da ACINAM, Tarciano Oliveira, a entidade quer ajudar a reduzir o total de casos de agressões incentivando a denúncia. Mais de 1 milhão de adesivos com o número 180 serão colados nos garrafões de 20 litros d´água dos 14 associados em todo Estado. O objetivo é evidenciar o telefone no próprio vasilhame já que a grande maioria dos lares utiliza esta embalagem de água mineral e, assim, incentiva não só quem sofre a agressão como também um amigo ou vizinho que assiste à violência a denunciar. “A ACINAM está engajada nesta causa tão importante e urgente. Queremos divulgar o 180 para ajudar a conscientizar a população catarinense e evitar que mais mortes e agressões aconteçam”, completa Oliveira.

Luta contra a violência
De acordo com a advogada Carla Hoffmann, Maria da Penha tem uma trajetória marcada pela luta contra a violência. Autora do livro “Sobrevivi… posso contar” e fundadora do Instituto Maria da Penha, ela sobreviveu a agressões e duas tentativas de feminicídio do ex-marido que deixaram sequelas para o resto de sua vida. Se tornou um símbolo na luta contra a impunidade dessa violência que atinge milhares de mulheres, adolescentes e meninas em todo o mundo. Carla lembra que em 2006, foi sancionada no Brasil a Lei nº 11.340 que leva o nome de Maria da Penha e atua na defesa das vítimas. Ainda assim, o número de brasileiras que sofrem violência cresce a cada ano. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública de SC, só nos oito primeiros meses de 2018 foram registrados quase 1.850 estupros, o que significa cerca de 230 casos por mês, em Santa Catarina. Em 2018, foram 12,6 mil casos de lesão corporal e 66 feminicídios.

Denuncie
Levantamento do Instituto Maria da Penha mostra que a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil. Qualquer pessoa pode denunciar casos de agressão por meio de 180. O canal está disponível em todo o Brasil. Pelo número é possível esclarecer denúncias sobre os diferentes tipos de violência. A central atende 24h todos os dias, inclusive em feriados e finais de semana.

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Vagas de Emprego Sine

O Sine de São Bento do Sul está