Terceira idade pienense aprende informática em oficina gratuita

Terceira idade pienense aprende informática em oficina gratuita

- in Piên
93
0

As aulas ocorrem semanalmente, no Camu, e são oferecidas pela Secretaria de Ação Social e Defesa Civil de Piên

Um momento de aprendizagem, convívio social e troca de experiências. É assim a dinâmica das aulas da oficina básica de Informática para a terceira idade, oferecida gratuitamente pela Secretaria de Ação Social e Defesa Civil. Hoje, duas turmas de 24 idosos pienenses frequentam as aulas uma vez por semana, na sede do Centro de Atendimento à Mulher (Camu).

A oficina voltada à terceira idade teve início no segundo semestre do ano passado. Com duração de duas horas, as aulas contam com a exposição de conteúdos teóricos e aplicação prática do que foi aprendido. Fazem parte da ementa, assuntos relacionados à hardware (máquina), ferramentas do Microsoft Office, internet, navegadores e pesquisas; e-mail, redes sociais, comércio eletrônico, servidores de armazenamento, lixo eletrônico, entre outros.

Para o tutor da oficina de Informática, Rogério Vaz, é muito prazeroso ministrar as aulas para a terceira idade. “Ele são muito disciplinados, curiosos e têm vontade de aprender, de acompanhar a geração atual. Eu passo o conteúdo e as atividades e monitoro o andamento das aulas. Com o tempo, eles começam a assumir certa autonomia para fazer sozinhos as atividades. É bacana também que, com o que aprendem, eles despertam o interesse de outros idosos e trazem mais alunos para cá”, comenta. O professor afirma ainda que as aulas são sempre práticas, com o objetivo de que os alunos possam executar a teoria aprendida. “As atividades envolvem situações que poderão ser utilizadas no cotidiano. Recentemente, eles montaram uma lista de compras no Word, com texto e imagens buscadas na internet. A oficina é 100% prática”, explica Rogério.

A dona de casa Silvane Donaide Santos Kroitzfeld, de 59 anos, iniciou a oficina no começo deste ano. Todas as segundas-feiras, a pienense dedica duas horas do seu dia para aprender mais sobre o mundo da informática, que até então, era desconhecido para ela. “Eu não sabia lidar no computador. Nunca tive contato antes, só com o tablet, mas é diferente. É bom aprender, porque aí podemos fazer pesquisas sobre bordado, crochê e receitas, por exemplo. Aqui, já aprendemos a ligar o computador, escrever textos simples. É difícil, mas sempre contamos com o auxílio do professor. Quero aprender bastante coisas até o fim do curso. Não vou desistir, vou até o fim”, afirma.

A aposentada Marta Tascheck, de 63 anos, faz parte da mesma turma de Silvane. Ela conta que nunca teve contato com computador, tablet ou celular antes. “Eu não sabia lidar em nenhuma dessas ferramentas. Aqui, já fizemos textos, contas e outras coisas. Um aluno ajuda o outro, fazemos trabalhos em grupo, é bem interessante. Quis aprender informática porque é importante nos dias de hoje. Quero saber fazer pesquisas sobre receitas, artesanato, por exemplo. Tem muita coisa boa na internet. Comecei por aqui, mas depois quero aprender a mexer no celular também para poder me comunicar com a família”, ressalta.

Outras turmas

A oficina de Informática também é oferecida para crianças e adultos, nos níveis básico e avançado. No total, as turmas somam, juntas, mais de 80 idosos, jovens, adultos e crianças. Novas vagas devem ser abertas para o segundo semestre deste ano.

A secretária de Ação Social e Defesa Civil, Jucélia Tureck, ressalta a importância de oficinas como esta para os munícipes. “É uma satisfação enorme para a nossa Administração oferecer estes cursos de Informática. Assim, oportunizamos, ao público da terceira idade, a inclusão ao mundo digital, favorecendo o acesso a todas as vantagens e facilidades que estas tecnologias oferecem”, comenta. Para mais informações sobre a oficina, ligue para o número (41) 3632-2119.

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Prefeitura entrega novos uniformes a mais de 1,5 mil alunos de Piên

Neste ano, as peças foram entregues com um