Rede Condor vai gerar 300 empregos em Mafra

Rede Condor vai gerar 300 empregos em Mafra

- in Mafra
887
0

A rede de supermercados Condor, de Curitiba, lançou recentemente seu segundo empreendimento em Santa Catarina. Agora, além de Joinville, a cidade de Mafra, também no Norte catarinense, passa a contar com os serviços do grupo. O espaço a ser inaugurado em meados de 2018 tem cinco mil metros quadrados, 12 lojas de apoio e uma praça de alimentação. O investimento total do novo mercado é de R$ 40 milhões.

Para a cidade, o estabelecimento representa a criação de 300 novos postos de trabalho, o que impacta diretamente na geração de renda na região. A escolha do município para sediar a 45ª loja da rede foi efetuada por causa da proximidade logística e o potencial da cidade, conforme o presidente do Condor, Pedro Joanir Zonta.

— Nossa empresa foi fundada há 43 anos e no decorrer de sua história conseguiu se consolidar no cenário nacional e ficar entre as maiores redes supermercadistas do País. Nossa expansão não para e escolhemos Mafra por vermos o alto grau de desenvolvimento da cidade e uma necessidade da região por um centro de compras completo, que proporcione momentos agradáveis e de lazer aos clientes — salienta.

A estrutura do hipermercado conta com setores de eletroeletrônicos, bazar, têxtil, mercearia, hortifrúti, açougue, padaria e confeitaria, fiambreria e adega com rótulos nacionais e importados.

A expansão da rede no Estado continua no primeiro semestre de 2018, quando está prevista a entrega de outro empreendimento, com investimento de R$ 50 milhões, no bairro América, em Joinville.

Empreendimento sustentável

A unidade do Condor, em Mafra, tem como diferencial a criação de uma usina de energia solar, reduzindo significativamente à emissão de CO2 e outros poluentes. Outro ganho em eficiência vem das lâmpadas de LED, instaladas em 100% do estabelecimento e que devem reduzir pela metade o consumo de energia elétrica e o descarte no meio ambiente. Além disso, há um sistema de ajuste da intensidade de iluminação de acordo com a luz solar e instalação de domos prismáticos na cobertura, que filtram os raios ultravioletas e permitem a entrada da luz externa no ambiente.

Outros destaques são o sistema de captação da água da chuva e a preservação da camada de ozônio, no qual será utilizado CO2 no setor de congelados, um gás refrigerante 100% natural que não agride a natureza e não provoca o efeito estufa. No setor de resfriados, existe ainda possibilidade de se reduzir em até 90% os gases poluentes com a utilização do Glicool (inofensivo à camada de ozônio).

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Bombeiros de Mafra atendem acidente na 116

Por volta das 14h15 horas as viaturas Auto