Manutenção de reservatório de água do Colonial envolve grande operação

Manutenção de reservatório de água do Colonial envolve grande operação

- in São Bento do Sul
396
0

Construído no ano de 2006, o reservatório de água do Samae no bairro Colonial está passando por uma criteriosa manutenção preventiva.

Com capacidade para 3 mil metros cúbicos de água, ou 3 milhões de litros de água, ao longo dos anos pequenas fissuras foram surgindo, e com elas, pequenos vazamentos que prejudicam a estética e a vida útil da estrutura.

Com o objetivo de realizar um trabalho preventivo, o Samae licitou o serviço de manutenção do reservatório, que contempla a limpeza interna da estrutura com a utilização de hidrojateamento para a retirada da camada de impermeabilização existente, e aplicação de novo produto impermeabilizante.

Grande operação

Para a realização deste trabalho de manutenção preventiva uma grande operação vem sendo realizada, a iniciar pelo esvaziamento do reservatório, que ocorreu com a suspensão do fornecimento de água para o mesmo, permitindo que sua reserva fosse consumida pela população de sua área de abastecimento que compreende os bairros Alpino, Boehmerwald, Colonial, Cruzeiro, Lençol, Mato Preto, Oxford e Rio Negro.

O reservatório, conforme explicou o Diretor Presidente do Samae, Fridolino Van Den Boom, funciona como uma espécie de pulmão para a rede de abastecimento. A medida que o consumo de água para os bairros de sua abrangência aumenta devido aos horários de pico, a água do reservatório é acrescida à água da rede, o que impede a diminuição de pressão ou até mesmo a falta de água em alguns pontos.

O diretor técnico do Samae, Luis Sérgio Ferreira, comentou que nestes horários de pico, diariamente, cerca de 1,2 a 1,5 milhão de litros de água do reservatório são consumidos, e após este consumo, durante a noite, o reservatório enche.

“Nos últimos dois anos estávamos trabalhando com 2,6 milhões de litros de água no reservatório. Não estávamos utilizando sua capacidade máxima devido a alguns vazamentos um pouco maiores que ocorriam acima deste nível de água. Porém, com a manutenção que está sendo realizada iremos sanar estes problemas”, disse Luis.

A empresa contratada montou um andaime no interior do reservatório para os trabalho dos profissionais.

Equipamentos de hidrojato estão sendo utilizados para a limpeza interna, quando a camada de impermeabilização existente é retirada.

Nesta etapa, de 3 milímetros a 10 milímetros de material são retirados de todas as paredes do reservatório.

Esta operação será realizada duas vezes, e duraria em torno de 20 dias.

Porém ao realizar o processo, verificou-se uma fina tela aplicada abaixo da impermeabilização e acima da camada cimentícia das paredes, tela esta que o hidrojato não consegue retirar com sua pressão.

Devido a este fato, um aditivo correspondente a 18,75% do valor contratado foi realizado.

A partir deste aditivo, o equipamento utilizado para retirada da camada cimentícia e da tela será um jato abrasivo a seco.

Com o aditivo o prazo para conclusão da manutenção aumentou em 10 dias.

Conforme explicou Fridolino, “realmente não tínhamos como prever que o hidrojato não teria a pressão suficiente para retirar a tela aplicada sobre a camada cimentícia. Mas com o jato a seco o trabalho será realizado com excelente qualidade”, disse.

O valor da manutenção, que era de R$ 416.000,00, foi acrescido em R$ 78.000,00, totalizando um investimento de R$ 494.000,00 para manter a estrutura do reservatório em perfeitas condições.

Fridolino ainda fez questão de registrar o apoio de toda população que vem consumindo água de forma consciente e responsável. “Em nenhum momento ocorreu a falta de água durante os serviços de manutenção, e os méritos são da população que consome nossa água de forma consciente”, destacou.

O período para a realização desta manutenção também foi programado, pois nesta época do ano o consumo reduz com viagens, férias e com as escolas fechadas.

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

Brasília ano 75 é atração onde passa

O seu Alfonso Staffen, morador do bairro 25