Alunos com síndrome de Down visitam Câmara

Alunos com síndrome de Down visitam Câmara

- in Rio Negrinho
77
0

O dia 21 de março é marcado internacionalmente como o dia de conscientização da síndrome de Down. A cada ano que passa, campanhas são realizadas com mais frequência para que um número maior de pessoas tenha conhecimento da causa.

Em Rio Negrinho, alunos da Escola de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE visitaram a Câmara de Vereadores para marcar o início da semana voltada à síndrome de Down. Os alunos, acompanhados das professoras Franciele Rodrigues e Jussara Santos, foram recebidos pelo Presidente do Legislativo, vereador Abel Hack. “É uma alegria muito grande receber os alunos da APAE e ver o empoderamento dessas pessoas e suas contribuições para a sociedade. Parabéns a toda equipe de profissionais da APAE, pela dedicação e comprometimento com esses alunos fantásticos”, citou. A APAE de Rio Negrinho recebe crianças com Down, desde pequenos, para estimulação precoce, até alunos com idade avançada que participam de atividades para aumentar as capacidades cognitivas e motoras para se prepararem para inclusão no ensino escolar e possivelmente no mercado de trabalho. Atualmente 13 alunos com Down frequentam a instituição.
Segundo o fisioterapeuta Carlos Alberto Pinto Júnior, “Sempre há algo para se aprender com a síndrome de Down. Muitos são os exemplos que deram certo, por isso que precisamos estar informados e apostar que a educação pode sim fazer a diferença na vida das pessoas”. Carlos Alberto cita como exemplo, Tathiana Piancastelli, que escreveu e protagonizou a peça Menina dos Meus Olhos, em Nova York. Tathiana também inspirou o cartunista Mauricio de Souza a desenhar a personagem Tati, uma menina com síndrome de Down, que circula em seus quadrinhos na Turma da Mônica.
O que é síndrome de Down?
A síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população. As crianças, os jovens e os adultos com síndrome de Down podem ter algumas características semelhantes e estarem sujeitos a uma maior incidência de doenças, mas apresentam personalidades e características diferentes e únicas. É importante esclarecer que o comportamento dos pais não causa a síndrome de Down. Não há nada que eles poderiam ter feito de diferente para evitá-la. Não é culpa de ninguém. Além disso, a síndrome de Down não é uma doença, mas uma condição da pessoa associada a algumas questões para as quais os pais devem estar atentos desde o nascimento da criança. Fonte: www.movimentodown.org.br

Facebook Comments

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode querer ler também...

POLÍCIA MILITAR FLAGRA SITUAÇÃO DE ABANDONO DE INCAPAZ

Na manhã de quinta-feira, 12, a Central de